quinta-feira, 19 de outubro de 2017

OPINIÃO! «O Reino do Meio», José Rodrigues dos Santos

Título: O Reino do Meio
Livro 3 da Trilogia do Lótus
Autor: José Rodrigues dos Santos 
Edição: Gradiva, 
Ano: Setembro de 2017  ‧ 
isbn: 9789896167820

Sinopse:
"A guerra rebenta em Espanha e o Japão invade a China. Uma relação extraconjugal nos Açores, o atentado contra Salazar e as intrigas palacianas em Tóquio aproximam o coronel Artur Teixeira do cônsul Satake Fukui na mais imprevisível e perigosa das cidades - a Berlim de Adolf Hitler.
Lian-hua, a chinesa dos olhos azuis, está prometida a um desconhecido quando vê os japoneses entrarem em Pequim e a sua vida se transforma num inferno. O mesmo espetáculo é observado pela russa Nadezhda Skuratova em Xangai, onde se apaixona por um português que a forçará a uma escolha impossível.

A Berlim do blackout, dos boatos e das anedotas, do Hotel Adlon, das suásticas que brilham à noite e das lojas vazias com vitrinas cheias; a Pequim das mei po casamenteiras, dos chi pao de seda, dos cules e dos riquexós; a Tóquio do Hotel Imperial, dos golpes no Kantei, do zen e dos códigos de honra giri e ôn; e a Xangai da Concessão Internacional, dos portugueses do Clube Lusitano, dos néones, do Bund, das taxi-girls russas e dos bordéis.
Senhor de uma prosa sem igual, José Rodrigues dos Santos está de regresso ao grande romance com a conclusão da história inesquecível das quatro vidas que o totalitarismo moldou. Lendo-se como um romance autónomo, O Reino do Meio encerra em grande estilo a polémica Trilogia do Lótus, uma das mais ambiciosas e controversas obras da literatura portuguesa contemporânea."

Críticas da Imprensa:
Um dos pesos-pesados das letras lusófonas."
Historia, França

Excertos:
"A explosão reverberava ainda nos tímpanos de Artur, que sentiu o Buick abanar e o ar vibrar no momento do grande estrondo. Encolheu-se ao lado do automóvel e, ao abrir os olhos, apercebeu-se de uma enorme coluna de fumo negro que se erguia mesmo por cima dele. Pedaços de terra e asfalto e ainda pedrinhas começaram nessa altura a chover sobre a rua por entre uma densa nuvem de pó, obrigando-o a pôr as mãos em torno da cabeça para se proteger.
Ouviram-se gritos e o som de pessoas a correr e, passada a surpresa inicial, o oficial descortinou Salazar de pé e imóvel junto à porta do carro, o fato negro coberto de poeira; dir-se-ia um espantalho plantado no passeio.
«Senhor doutor!», gritou uma voz de homem, tão alterada que roçava o pânico. «Senhor doutor!»
«Valha-me Deus! Virgem santíssima!», berrou uma mulher. «O que aconteceu? O que aconteceu?»
«Vossa excelência está bem? Ficou ferido?» A desorientação parecia generalizada, apesar de os agentes da PVDE terem acorrido prontamente para se assegurarem de que o presidente do Conselho se encontrava bem e procurarem controlar a situação na rua, estabelecendo de imediato um perímetro de segurança. Também Artur se precipitou para ver como estava o ditador e, ao chegar ao passeio, deu com ele a sacudir a poeira dos ombros antes de sair da letargia e romper o mutismo.
«Bem, vamos à missa.»"

Opinião:
O encaixe final neste último volume da trilogia do Lótus, as personagens que até então tinham histórias independentes, cruzam-se no mesmo local.

A vida de Artur foi a que mais me apaixonou e que me cativou desde o início, aliás, já desde o primeiro volume. Artur é um homem apaixonado pela vida e pelo trabalho. É também um homem com carácter, porém, neste último volume deixa-se levar por sentimentos complexos que o colocam numa situação complicada na sua relação matrimonial. Ultrapassados esses breves momentos, somos levados a acompanhar o percurso na sua carreira e os actos de coragem que esta personagem desenvolve.

Também senti admiração pelas restantes três personagens, Satake Fukui, Lian-hua e Nadezhda Skuratova. E de entre estas, mais uma vez, surpreendeu-me a força e resistência de Nadezhda, que apesar de duramente marcada pelo passado e pelos "actos de loucura" do pai, consegue mesmo assim ultrapassar as dificuldades que a vida adulta impõe, pela independência e labor diários.

Quanto a Satake Fukui, demonstrou claramente um sentido de honra e coragem, e teve ainda o papel importante de conhecer Artur, e acompanharem o percurso um do outro, na Alemanha, um país que apresentava várias contradições ao nível do poder político, e também puderam observar um país que possuía uma fraca consideração pela dignidade humana no que aos judeus respeitava.
Lian-hua, que em tempos sonhava com o seu casamento nos mesmos moldes que os europeus, ou seja, apenas casaria por amor e seria ela a escolher o seu companheiro para uma vida, vê-se primeiramente numa situação de possível "arranjo" com um homem de bem e com posses, fruto da escolha dos pais. Porém, a sua vida complica-se ainda mais quando o seu pai é preso, e vê-se forçada a desistir dos seus mais belos sonhos para impedir o infeliz destino reservado ao seu pai.

Um livro poderoso, uma leitura imperdível!!!!


Boas Leituras!

Novidades Editorial Bizâncio_Outubro 2017

Site da editora: www.editorial-bizancio.pt



Título: Londres de Shakespeare por Cinco Groats ao Dia
Autor(es):Tames, Richard
Pág.: 208
Número: 11
ISBN: 9789725305973
Ano: 2017
Preço de Capa: €15
Preço Online: €13.5

Sinopse:  
"Bem-vindos à cidade de Shakespeare e da rainha Isabel. 
Os fiéis súbditos de Sua Majestade sentem que estão a viver uma época de ouro ─ Junte-se a eles e perceba porquê. 
Explore Londres nos finais do século XVI, cidade de cortesãos, criminosos, mercadores, mendigos, advogados, dramaturgos, aprendizes e aventureiros. 
Este guia original e fascinante, baseado nas obras de autores da época dos Tudors e em panfletos, mapas, testamentos e documentos legais da mesma época, oferece uma perspectiva privilegiada da cidade de Londres no tempo da rainha Isabel, quando era vista na Europa como a «Cidade do Futuro»."




Título: Como Desenhar uma Galinha
Autor(es): Sénac, Jean-Vincente
Pág.: 80
Número: 53005
ISBN: 9789725305935
Ano: 2017
Preço de Capa: €9.9
Preço Online: €8.91

Sinopse:
"Neste livro ilustrado, Jean-Vincent Sénac quer ensinar-te a desenhar uma galinha, passo a passo... mas as galinhas não estão para isso! 
Será que a tua caneta consegue acompanhar bicos que fogem, ovos sonhadores e galinhas esfomeadas? 


Os personagens divertidos e o texto animado deste livro de desenhos de esboços simples, encantarão leitores de todas as idades e incentivarão crianças e adultos a desenhar com humor e imaginação."






Título: O Livro com Sono
Autor(es): Ramadier, Cédric
        Bourgeau, Vincent
Pág.: 20
Número: 1053004
ISBN: 9789725305898
Ano: 2017
Preço de Capa: €11
Preço Online: €10.72

Sinopse: 
"A hora de dormir pode ser mais fácil se o livro adormecer primeiro ... 
Para crianças a partir dos dois anos de idade, O Livro com Sono pode ser uma ajuda preciosa para pais e educadores na hora de colocar os mais pequenos a dormir e vai, certamente, despertar-lhes a atenção, promovendo a interacção com os seus livros."


Livro cartonado




Título: O Livro Zangado
Autor(es): Ramadier, Cédric
        Bourgeau, Vincent
Pág.: 20
Número: 1053003
ISBN: 9789725305904
Ano: 2017
Preço de Capa: €11.9
Preço Online: €10.72

Sinopse:
"Será que os livros também fazem birras? 
E ficam tão zangados que ficam vermelhos de raiva? 


Direccionado para crianças a partir dos dois anos de idade, O Livro Zangado irá ajudar pais e educadores a explicar às crianças como lidar com as zangas, promovendo, ao mesmo tempo, a interacção dos mais pequenos com os seus livros."



Título: Porque tem a Arte tanta gente nua?
Autor(es): Hodge, Susie
Pág.: 96
Número: 6
ISBN: 9789725305911
Ano: 2017
Preço de Capa: €15
Preço Online: €13.5

Sinopse: 
"A ARTE é tão CARA PORQUÊ? 

PORQUE tem a ARTE tanta GENTE NUA? 

Tanta FRUTA para QUÊ? 

E porque nos SURPREENDE e PERTURBA a ARTE? 

Com perguntas e respostas directas e divertidas sobre as artes visuais, desde a Arte Rupestre ao Cubismo, e do Renascimento à Arte Contemporânea, este livro ajuda os jovens leitores a perceberem melhor a arte e a interessarem-se por ela."


OPINIÃO! «Aicha A Bem-Amada de Maomé - As Mulheres do Islão, 3.º Vol.», de Marek Halter

Título: Aïcha, A Bem-Amada de Maomé - As Mulheres do Islão, 3º Vol
Autor(es): Halter, Marek
Pág.: 288
Número: 1001042
ISBN: 9789725305720
Ano: 2016
Preço de Capa: €16
Preço Online: €14.39

Sinopse:
"«A ti que pousarás os olhos nestas linhas 
Chamo-me Aïcha bint Abi Bakr. 
Há cerca de sessenta anos que me chamam Aïcha, Mãe dos Crentes. Sei que Allah, o Clemente e Misericordioso, não tardará a julgar a minha vida. 
Quis que ela fosse longa, bela e terrível. 
Quis que a minha memória fosse incomparável, a fim de a pôr ao serviço da Sua vontade e do Seu Enviado.» 

Este último volume mostra o aparecimento de um Islão conquistador, que afastou as mulheres, apesar da oposição de Muhammad e que conduziu à divisão entre sunitas e xiitas, que ainda hoje ensanguenta o mundo árabe e o Ocidente"

Opinião:

Assim terminou a trilogia As Mulheres do Islão...com um volume que foi de uma ternura inesquecível.
Na minha opinião, trata-se de uma trilogia imperdível, que ninguém devia deixar de ler. São livros com grande significado.

Neste último volume, Marek Halter retrata a confidente de Maomé, uma rapariga nova e sensata. Aicha, apesar de jovem, demonstrou ser uma mulher crente e uma companheira fiel ao seu marido, "O Enviado".
Aicha, foi, a meu ver, a personagem mais sensível de entre as três mulheres retratadas nesta maravilhosa obra. Teve o papel de apoiar Maomé, de uma forma mais inclinada para um companheirismo espiritual, essencial no percurso de Maomé.
Aicha foi a jovem chorosa, que em circunstâncias de grande pesar prestou o auxílio devido ao seu amado, sob a sombra de outras mulheres e debaixo de tantos olhares atentos à sua volta.

Um grande livro, sem dúvida nenhuma. Uma obra notável.


Boas leituras!

terça-feira, 10 de outubro de 2017

OPINIÃO! "Aurora", de Friedrich Nietzsche

Título: Aurora
Autor:  Friedrich Nietzsche 

Sinopse:
"Lancei-me num empreendimento que não pode ser o de toda a gente: avancei em profundidade, perfurei as bases e comecei a examinar e a minar uma velha confiança sobre a qual nós, os filósofos, temos o costume de construir, desde há alguns milénios, como sobre o terreno mais firme - e reconstruímos sem descanso, embora até hoje todos os edifícios tivessem ruído: começo a minar a vossa confiança na moral".
Aurora, escrito entre 1879 e 1881, pertence à segunda fase da obra de NIETZSCHE e constitui o início do imenso trabalho de crítica aos IDEAIS que se acham na base dos nossos princípios religiosos, morais e metafísicos, denunciados por NIETZSCHE como demasiado humanos e que culminará na elaboração de ZARATUSTRA e da GENEALOGIA DA MORAL." 


Opinião:
Ler este livro foi uma experiência que se revelou enriquecedora e espantosa!
É uma viagem em volta do indivíduo, que vai ao mais intimo do seu ser....uma análise do ego, da sua loucura...um estado de espírito deveras interessante.
As questões são absurdamente compenetrantes e sensíveis, ao ponte de gerar em nós, leitores, uma reflexão acentuada e obriga-nos a pensar!!! 

Ao ler a obra de NIETZSCHE, é como se ficássemos automaticamente envoltos na sombra do nosso próprio ego, sensaborronos da nossa miserável pacatez e falta de acção. Senão vejamos,  o que é a razão dentro do "livre arbítrio" conjugada com a "loucura natural do ser humano"?

Um ponto que me ressaltou à vista e que opto por focar aqui é a clara divergência entre, o que nos é imposto por educação e por hábitos, e a forma como devemos agir perante a realidade que se nos apresenta aos nossos olhos, ou seja, com clareza, lucidez e atrevo-me a dizer enfrentando os perigos da mente.
Em virtude disso, questiono-me, um instinto pode ser violento? Impede a evolução e auto-descoberta do homem? No capítulo de "auto-domínio", o autor descreve 6 métodos para combater a violência de um instinto. Muito interessante!

O autor consegue desarmar o ser complexo que é o ser humano, numa busca pelo ser mais próximo de um "super-homem".

Para mim é um livro altamente disciplinar e e com algumas linhas de orientação fascinantes, um livro filosófico muito, muito cativante.

Boas leituras!

domingo, 24 de setembro de 2017

OPINIÃO! «Mente-me, Por Favor», de Goreti Sampaio Pinto

Mente-me, Por Favor
Autor: Goreti Sampaio Pinto
Data de publicação: Novembro de 2016
Número de páginas: 204
ISBN: 978-989-51-8983-0
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção
Idioma: Pt


Sinopse:
Um homem apaixonado por uma mulher e casado com outra.
Uma mulher que engravida no momento errado. 
E uma terceira pessoa, que vem baralhar ainda mais os dados.
Quantas mentiras cabem num amor?
Rebeca fez uma pausa nas teclas do Mac e olhou para Rodrigo.
Quem era, realmente, o homem que tinha à sua frente?
Um sádico?
Ou um homem desesperado que se agarrava ferozmente
à extremidade de um abismo para não se despenhar nele?

Opinião:
Este livro causou-me bastante impacto porque aborda várias perspectivas,. Com ele passamos a conhecer "o outro lado, a outra versão" numa traição e indubitavelmente, o sofrimento de quem se vê envolvido numa relação amorosa que não é formada apenas por duas pessoas.

Quero dizer com isto, que Rodrigo é uma personagem que demonstra e bem, o marido traidor, que procura algo mais fora do casamento e que apesar disso não admite a hipótese que a sua mulher possa encontrar alguém com quem iniciar um relacionamento ...
Porém, Rodrigo vê em Sara a mulher por quem ele se apaixonou verdadeiramente, a sua cara metade, a sua companheira...mas será mesmo assim? E será suficiente? 

É de facto uma leitura bastante singular, que pelas palavras de Rebeca passamos a conhecer verdadeiramente Rodrigo, as suas aventuras, o seu olhar perdido e excitado, a sua amargura e solidão..mas ao mesmo tempo, encantador e talvez...demasiado irresistível para Rebeca...


Boas Leituras!!! 

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

OPINIÃO! «Vaticanum», de José Rodrigues dos Santos

Vaticanum
Autor: José Rodrigues dos Santos 
ISBN: 9789896167332
Edição ou reimpressão: 10-2016
Editor: Gradiva
Idioma: Português
Dimensões: 156 x 229 x 36 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 608

Sinopse:
"Um comando do estado islâmico entra clandestinamente no Vaticano e o Papa desaparece. Horas depois surge na internet um vídeo em que os terroristas mostram o Sumo Pontífice em cativeiro e fazem um anúncio chocante: O PAPA SERÁ DECAPITADO EM DIRECTO À MEIA-NOITE. O relógio começa a contar. O rapto do Papa desencadeia o caos. Milhões de pessoas saem à ruas, os atentados sucedem-se, mutiplicam-se os confrontos entre cristãos e muçulmanos, vários países preparam-se para a guerra. 

Apanhado no epicentro da crise quando trabalha nas catacumbas da Basílica de São Pedro, Tomás Noronha vê-se envolvido na investigação para descobrir o paradeiro do Papa e cruza-se com um nome enigmático: OMISSIS. A pista irá conduzi-lo ao segredo mais sombrio da Santa Fé.

Usando informação genuína para nos revelar o que se esconde nos bastidores do Vaticano, o escritor preferido dos portugueses está de regresso com o thriller do ano. Com Vaticanum José Rodrigues dos Santos mostra mais uma vez por que razão é considerado mestre do mistério real."

Opinião:
Mais uma vez o autor deixa-nos maravilhados com as suas obras, José Rodrigues dos Santos é sem dúvida nenhuma um grande escritor.

Tomás é a minha personagem favorita e tem pela frente um mistério para resolver, mas para isso vai ser necessário muita perícia e capacidade de resolução e enfrentar poderosos que vão dificultar a vida de Tomás
Desistir não é opção para alguém tão teimoso e curioso como Tomás, e em boa verdade, neste caso é a vida do próprio Papa que está em jogo.

Um thriller de cortar a respiração, cada página fala por si e não é fácil parar de ler!

Boas Leituras!

terça-feira, 12 de setembro de 2017

OPINIÃO! «Noites Escaldantes», Sylvia Day

Noites Escaldantes
Autor: Sylvia Day 
ISBN: 9789897100826
Edição ou reimpressão: 03-2014
Editor: Edições Chá das Cinco
Idioma: PortuguêsDimensões: 159 x 229 x 12 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 240


Sinopse:
"Connor é um guardião dos sonhos e está presente em todas as fantasias eróticas de mulheres. Ao vaguear no mundo etéreo, oferece às mulheres prazeres inimagináveis. Mas ele sabe que um terrível perigo ameaça destruir o seu mundo, bem como o mundo dos mortais, e assim é forçado a viajar à terra… e cair nos braços da sedutora Stacey Daniels. 
Stacey sempre se sentiu atraída pelo tipo errado de homens e o homem musculado e de aparência viking que lhe surge à porta não é exceção. Mal consegue acreditar que o guerreiro ferido vem de outro mundo, um mundo onde sonhos eróticos são necessários para sobreviver, um mundo cheio de perigos que ele trouxe para a sua casa. Connor descobre conforto na paixão entre ambos e sente Stacey a render-se às suas promessas, mas apenas o tempo poderá dizer se isso será suficiente para derrotar o inimigo que o persegue…"

Opinião:
A autora já é bem conhecida por deliciar os leitores com páginas cheias de erotismo e sensualidade. "Noites Escaldantes" promete isso mesmo, mas com um toque de diversão. Stacey e Connor estão unido pelo sexo, intimidade cada vez mais forte e pelas fantasias de cada um, no entanto têm que enfrentar algo mais...o inimigo que ameaça a felicidade deles.


Boas Leituras!

domingo, 3 de setembro de 2017

OPINIÃO! «Vaidade Fatal», de Ruth Rendell

Vaidade Fatal
Autor: Ruth Rendell 
ISBN: 9789721023178
Edição ou reimpressão: 04-1986
Editor: Publicações Europa-América
Idioma: Português
Dimensões: 113 x 174 x 7 mm 
Encadernação: Capa mole 
Páginas: 140
Tipo de Produto: Livro 
Coleção: Livros de Bolso / Serie Clube do Crime Classificação 
Temática: Livros em Português > Literatura > Policial e Thriller


Sinopse: 
"Quem acreditaria que a vida de Alice Whittaker podia mudar? Tinha trinta e sete anos de idade, era rica, mas desengraçada, e não exercia qualquer profissão.
É então que, repentinamente, Alice conhece e desposa o elegante Andrew Fielding, alguns anos mais novo que ela; e nem sequer os mexericos segredados pelas amigas conseguem destruir-lhe a felicidade.
Porém, com o mesmo carácter repentino com que Andrew surgire na vida de Alice, a sua bonita amiga Nesta desaparece dela. Nesta deixa atrás de si um rasto entrecortado de interrogações e pistas confusas que leva Alice, da segurança superfície do quotidiano, a penetrar no mundo mais sombrio que há abaixo dela, onde nada é o que parece... e onde tudo pode ser cometido por quem quer que seja: até mesmo o assassínio."

Opinião:
Uma verdadeira contadora de histórias! "Vaidade Fatal" é um livro delicioso, tão bem escrito, com uma história intrincada e bem pensada, 140 páginas com uma escrita verdadeiramente notável.

É um livro cuja edição é de 1986, para mim uma autêntica relíquia e terapia para alma!!! :D 

Tem um início que considerei bastante confuso, mas ao mesmo tempo curioso. Quando dei por mim, já não conseguia parar de ler e desconfiava de tudo e de todas as personagens, como se fizesse parte da súbita doença e desconfianças de Alice. 

Boas Leituras!

OPINIÃO! «A Intriga e a Herança», Elizabeth Edmondson

A Intriga e a Herança
Autora: Elizabeth Edmondson 
Edição: Edições Asa, 
Setembro de 2016  ‧ 
Isbn: 9789892336459 

Sinopse:
"É Natal em Selchester, mas o ambiente é tudo menos tranquilo…
O novo herdeiro do Castelo de Selchester, o viúvo americano Gus Fitzwarin, está prestes a chegar com as filhas adolescentes, Babs e Polly… e são poucos os que estão contentes com a notícia. Os recém-casados Hugo e Freya Hawksworth receiam estar prestes a perder um dos seus sítios preferidos. Lady Sonia Richmond, que se considera a legítima herdeira do castelo, vê os seus planos ir por água abaixo. A jovem Georgia olha com desconfiança as novas "intrusas". E nem as próprias irmãs Fitzwarin estão felizes com a súbita mudança para a Inglaterra rural… 

 Para piorar as coisas, Hugo desconfia que Gus corre perigo de vida. Mas tem também outros assuntos preocupantes em mãos, nomeadamente, um caso antigo que envolve o roubo de obras de arte e espiões da Guerra Fria. O ambiente já é tenso entre todos, mas as circunstâncias obrigam-nos a permanecer juntos no castelo... e quando aparece um cadáver na estufa, as perguntas sucedem-se. Seria Gus o alvo? Qual a ligação entre os estranhos acontecimentos na vila e no castelo e as investigações de Hugo? Conseguirão resolver o mistério antes que seja tarde de mais?

  O segundo volume da série Selchester vem consagrar Elizabeth Edmondson, uma das escritoras mais queridas dos leitores portugueses."

Opinião:

"A Intriga e a Herança" é o segundo volume da série Selchester, uma série que tenciono acompanhar até ao fim!

Neste volume, temos um novo conde! Sim, o herdeiro do Castelo de Selchester é um americano, Gus Fitzwarin, o qual, um pouco desorientado com este novo título e com um Castelo como futura residência permanente, viaja mesmo assim, com as suas duas filhas para Selchester.

Ora, em Selchester reina o nervosismo, enquanto esperam pelo mais recente conde e suspeitam que as decisões de Gus serão no sentido de Freya, Hugo e Georgia procurarem outro local para morarem.

Claro que Lady Sonia, exasperada e ressabiada por ter perdido o seu direito à fortuna do pai, faz-se de convidada para a época festiva do Natal e arrepia caminho até ao Castelo, juntamente com o seu alegado noivo Rupert e um homem estranho de nome Oliver Seynton, a pessoa que Lady Sonia considerou oportuna de manipular para ajudá-la a surripiar uns quadros escondidos no Castelo.

Desta forma, o Castelo de Selchester está cheio de pessoas, algumas com segredos, outras mal intencionadas...certo é que mais uma vez ocorre uma morte...!!!E assim começa mais um mistério que adorei ler!!!


Aqui fica o link do site da autora, onde podem fazer o download de Fencing with dead, para o eReader:
http://elizabethedmondson.com/


Boas Leituras!

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

OPINIÃO! «És O Meu Destino», de Lesley Pearse

És o Meu Destino
Autora: Lesley Pearse;  
Edição: Edições Asa,~
Novembro de 2014  ‧  
Isbn: 9789892328782

Sinopse:
"1938. A Nova Zelândia é um país belo e tranquilo. Um paraíso de onde Mariette, filha de Belle e de Étienne, só pensa em fugir. Cansada da tacanhez da pequena cidade onde vive, ela está disposta a embarcar para a Europa mesmo sabendo que essa viagem poderá ser-lhe fatal. O mundo prepara-se para a guerra, mas, para a irreverente Mariette, ficar é uma alternativa bem pior.
Chegada a Londres, a jovem depressa se deixa encantar pelas suas tentações e esquece o breve vislumbre que teve do amor. Londres é tudo aquilo com que sempre sonhou. Mas a noite do seu vigésimo-primeiro aniversário vai mudar tudo. Os violentos bombardeamentos nazis transformam a cidade mais vibrante da Europa num pesadelo de terror, devastação e morte. Pela primeira vez, ela sente o peso esmagador da solidão. É dos escombros da guerra, porém, que emergirá uma nova Mariette. A adolescente egoísta dá lugar a uma mulher forte, madura e abnegada que está disposta a tudo - até a morrer - para ajudar os mais desprotegidos. E é no seu momento mais vulnerável que o amor lhe bate à porta. Um amor tão inquieto e desesperado quanto o mundo que a rodeia."


Opinião:

O carinho que tenho por esta autora é enorme, só lamento não ter lido os dois primeiros livros desta trilogia, no entanto foi fácil fazer o encaixe das personagens e foi uma leitura muito agradável.



O que mais me agradou, além do romance evidentemente, foi acompanhar a transição de Mariette, que de uma menina indomável, imprevisível e egoísta transformou-se no espaço de 5 anos, numa mulher corajosa e lutadora. Além disso o seu carácter transparece para o leitor muito facilmente ao longo a história. Acompanhar a vida dolorosa de Mariette é como se fosse também uma lição de vida para o leitor.
Ao mesmo tempo, a história da mãe de Mariette vai surgindo, até porque como filha, vai ter que encarar e passar por um processo de aceitação sobre o verdadeiro passado da mãe.
"Da tragédia nasce a força" é uma frase que consta na capa do livro, tão certa!!! pois este romance demonstra muito bem o poder de superar as adversidades impostas por uma guerra, desde a perda dos bens materiais, casas, comida e a terrível perda dos entes queridos, entre tantas outras dificuldades...



Como contadora de histórias de amor, a maior autenticidade que Lesley Pearse pode ter é a simplicidade das suas palavras, que não deixam o leitor indiferente.

Boas Leituras!

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

OPINIÃO! «Borboleta Azul, Um postal da América Latina», de Ana T. Nunes

Borboleta azul - um postal da América Latina
Autor: Ana T. Nunes
Data de publicação: Fevereiro de 2017
Número de páginas: 232
ISBN: 978-989-51-9977-8
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Crónicas
Idioma: Pt

Sinopse:
"Este livro resulta de um conjunto de textos escritos ao longo de dois anos, sobre as viagens que tenho vivido. São, por esse motivo, curtas viagens sob o olhar de quem as viveu e sentiu. Umas vezes o olhar deteve-se no lugar, outras tantas o coração importou pessoas que marcaram os lugares. Escrever foi o modo encontrado para gravar as emoções e sentimentos que as experiências, pessoas e lugares providenciaram. Afinal, a vida é um caminho repleto de instantes, sendo certo, para mim, que a intensidade desses momentos não é quantificável pelas medidas do tempo cronológico, tão-pouco das distâncias mais ou menos percorridas.
As viagens escritas e selecionadas decorreram quase todas na América Latina, daí a escolha do título. Estão ainda incluídas algumas crónicas do Jornal Chapinheiro, um jornal da aldeia do meu pai. Aquelas que se escreveram enquanto vagueando além mar.
Alguns dos textos sobre pessoas que se impregnaram em mim são ficcionados. O modo encontrado para que essas pessoas se mantenham em mim pelo que me suscitaram, através das mais ou menos longas conversas partilhadas."

Opinião:
A Borboleta Azul é um livro interessante, é composto por vários textos escritos pela autora em momentos e locais diferentes, o que faz com que cada texto seja único, porque a autora narra "aquele momento especial", o que em boa verdade, todos os momentos são especiais. Até mesmo quando se trata de falar de situações um pouco mais delicadas ou dolorosas, como um mordida de um gato!!!

Bom humor e boa disposição não faltam ao longo destas páginas, por isso é uma leitura acolhedora e leve.

Há ainda outro ponto essencial que devo focar, que é sem dúvida aquele mistério e toda a envolvente que quem viaja tem o prazer de sentir e viver. Pessoalmente, quando viajo fico com uma sensação de liberdade, mais disponível para dar atenção às pessoas que estão à minha volta, quer seja a conversar, admirar, aprender, etc. E como viajar quebra o ritmo casa-trabalho, trabalho-casa, sinto que ao viajar fico a pertencer e encaixar melhor no universo!! Coisa estranha, eu sei! 
E foi precisamente por isso que adorei este livro, pois reúne vários textos cheios de vida, experiências enriquecedoras e pessoas maravilhosas.

Boas leituras!!! 

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

OPINIÃO! «A Noite de Todas as Almas» de Deborah Harkness

A Noite de Todas as Almas
Livro 1
Autora: Deborah Harkness 


Sinopse:
"Num final de tarde de Setembro, quando a famosa historiadora de Yale, Diana Bishop, abre casualmente um misterioso manuscrito medieval alquímico há muito desaparecido, o submundo mágico de Oxford desperta. Vampiros, bruxas e demónios farão tudo para possuir o manuscrito que se crê conter poderes desconhecidos e pistas misteriosas sobre o passado e o futuro dos humanos e do mundo fantástico. Diana vê a sua pacata vida de investigadora invadida por um passado que sempre tentou esquecer: ela é a última descendente da família Bishop, uma longa e distinta linhagem de bruxas de Salem, marcada pela morte misteriosa dos pais quando era criança. E do meio do turbilhão de criaturas mágicas despertadas pela redescoberta do manuscrito surge Matthew Clairmont, um vampiro geneticista de 1500 anos de idade, apaixonado por Darwin. Juntos vão tentar desvendar os segredos do manuscrito e impedir que caia em mãos erradas. Mas a paixão que cresce entre ambos ameaça o frágil pacto de paz que existe há séculos entre humanos e criaturas fantásticas... e o mundo de Diana nunca mais voltará a ser o mesmo... Uma história arrebatadora que mistura História, magia, aventura e romance. Para os leitores de Dan Brown, J.K. Rowling, Stephenie Meyer e Elizabeth Kostova."


Opinião:
Adorei!!! A noite de todas as almas é o primeiro livro de uma saga, realmente promissora, citando The Daily Mail!

Tem como pano de fundo, a magia de Oxford, sempre que as personagens encontram-se na biblioteca, parece que as suas acções intensificam-se! Os seres da noite procuram um livro que apenas uma bruxa, bastante especial diga-se, encontrou poder para consultar. 
Acontece que desde que Diana Bishop tem acesso esse misterioso livro alquímico, a sua vida (tal como era de esperar) muda drasticamente. Ora, Diana Bishop, não fica nada satisfeita com essa mudança, nem tão pouco com todas as atenções que despertou, nomeadamente um certo vampiro que transforma a sua vida e a enlouquece.

Claro que Diana é de uma família com uma história bastante falada por todos, mas ao mesmo tempo com muitos segredos à sua volta, segredos esses que vão colocar tudo o que Diana acredita, à prova!

Amor não falta, mistério e suspense também não, o que torna A Noite de Todas as Almas, um livro fascinante.


Boas Leituras!!!

OPINIÃO! «A Química», de Stephenie Meyer

A Química
Autora: Stephenie Meyer
Editor: Editorial Presença 
Edição ou reimpressão: 2016 
ISBN: 9789722359238 

  
Sinopse:
"Não perca o novo livro de Stephenie Meyer, a autora da saga Twilight. Um mistério eletrizante e romântico, de tensão permanente.

Neste thriller empolgante, uma ex-funcionária perseguida pela agência governamental para a qual trabalhava tem de executar uma última missão para limpar o seu nome e salvar a sua vida.

Apesar de trabalhar para o governo dos EUA, poucos sabiam disso. Considerada uma especialista, era um dos elementos mais ocultos de uma agência tão secreta que nem sequer tem nome. Quando entenderam que a sua ex-funcionária os punha em perigo, tomaram de imediato a decisão de a perseguir. Agora, ela tem de mudar constantemente de lugar e de identidade. Os seus perseguidores mataram a única pessoa em quem confiava, mas as informações secretas que guarda são uma ameaça, por isso estão determinados a eliminá -la o mais rapidamente possível.
Quando o seu antigo supervisor lhe propõe uma alternativa para sair desta situação, ela crê estar perante a única oportunidade de escapar. Para tal, terá de aceitar uma última missão para a agência. Infelizmente, cedo compreende que as informações que lhe foram transmitidas a colocam numa situação ainda mais perigosa. Decidida a lutar, prepara-se para o confronto mais difícil da sua vida, mas dá por si apaixonada por um homem que apenas complica as suas possibilidades de sobrevivência. À medida que essas possibilidades escasseiam, vê -se obrigada a usar os seus talentos únicos de formas que nunca imaginou.

Neste novo romance, Stephenie Meyer criou uma nova heroína determinada, fascinante e com talentos únicos, demonstrando mais uma vez o que a leva a ser uma das autoras mais admiradas da atualidade."

CRÍTICAS DE IMPRENSA
«Stephenie Meyer continua a empolgar os leitores
USA Today

«A maneira como Stephenie Meyer cativa o leitor, doseando a informação, é simplesmente de mestre. Os leitores não se limitam a lê-la; querem transpor-se para dentro dos seus livros e viver neles
Lev Grossman, Time

«Uma escritora capaz de uma claridade intensa que nunca se intromete entre o leitor e o sonho que ambos partilham. Verdadeiramente genuína.» Orson Scott Card, autor de O Jogo Final

«Stephenie Meyer está mais interessada nas relações do que nas convenções superficiais do género. A sua lição de vida é desarmante
Jeff Giles, Entertainment Weekly

«Não nos limitamos a ler um romance de Stephenie Meyer, vivemo-lo juntamente com as suas personagens convincentes e vívidas. A autora envolve o leitor ao ponto de este sentir que faz parte integrante da vida dassuas personagens
Ridley Pearson, autor de White Bone


Opinião:
Sou fã de Stephenie Meyer, conquistada desde logo por Crepúsculo, desde aí que não falhei as suas obras. Recordo bem que praticamente devorei a tão famosa trilogia!!!
Tal como Nómada, foi para mim um prazer ler uma história tão cativante.

Porém, A Química, foi a meu ver, uma história tão sem graça. Dei por mim a insistir e a pensar que se continuasse a leitura iria melhorar e acabaria por gostar. Infelizmente, não foi esse o caso.

Achei ligeiramente repetitivo e certas passagens foram exageradamente pormenorizadas, e isso acabou por não elevar a leitura tornando-a demasiado enfadonha.
Apesar disso, restava-me o enredo e as personagens, mas também não foi aí que se salvou a leitura...condenando-me à infelicidade de não gostar de um livro da minha autora favorita!!! Enfim...

Boas Leituras!